terça-feira, 22 de dezembro de 2015

DESEJO

Mais um ano está terminando, estamos sensíveis e cheios de bons sentimentos no coração. Nos renovamos. Renovamos nossos sonhos e desejos.
Desejo que consigamos ser felizes sem a eterna preocupação com essa busca, felizes porque temos longos doze meses para fazer de 2016 um ano memorável, desejo que tenhamos compromisso com a alegria, que tenhamos talento pra aturar o inevitável, pra tirar algum proveito do imprevisto.
Desejo que encontremos boas razões pra nos levantar, que  mantenhamos aceso o amor, que estejamos atentos a nossos erros para que não mais se repitam, que sejamos capazes de escolher novos rumos, que nossa mesa seja farta, que sempre haja trabalho para que não nos falte dignidade. Que não percamos a ilusão. Desejo que não nos falte coragem nem audácia nos momentos de escolha e decisão.
Desejo que a vida nos dê oportunidades para doar, para mudar o que pode ser melhorado, também que sejamos capazes de contar conosco para buscar a resposta e encontrar a saída. Que, com o passar do tempo, consigamos definir o que realmente importa na vida. Que tenhamos sempre alguém querido a nosso alcance. Que semeemos o bem, para termos boas colheitas.
Feliz Natal, amigos, feliz ano novo!!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

SENTIMENTO


É grande e poderosa, é necessária e nos fortalece. Aliada à mente é imbatível. A esperança mora dentro de nós e nasce com a ajuda do nosso pensamento.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

SER FELIZ É...


Ter amigos pra dividir.
Se lembrar de onde ir.
Não ter que fugir.

Achar tempo pra sonhar.
Poder mudar
Ter com quem contar.

Ver o filho crescer.
Saúde pra dar e vender.
Sempre aprender.

Se expressar livremente.
Levar a vida, independente,
ser ativo, consciente.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

CHATICE

Sapato que engole meia.
Não comer antes da ceia.
Gente de cara feia.

Picada de bicho voador.
Acordar com despertador.
Viver sem um amor.

Fazer depilação
Horário de verão.
Pedido de ano bão!!





quinta-feira, 15 de outubro de 2015

PARABÉNS, PROFESSORES!

O tempo passará e o menino se tornará adulto, mas nunca se esquecerá daquele que esteve ao seu lado nos melhores e mais lindos anos de sua vida, aguçando suas curiosidades, lançando desafios, acreditando em sua capacidade, fazendo descobertas, encontrando soluções, plantando sementes. 

PÉROLAS DA EDUCAÇÃO 30

_ O lobo-guará se alimenta de várias coisas, até de anfíbios.

_ Professora, o que é anfíbio?

_ É um dos grupos dos animais vertebrados.

_ Vertebrados?

_ É, animais que têm ossos!

_ Não entendi!

_ Os anfíbios são animais que vivem na água quando bebês e na terra, quando crescem. Como o sapo, por exemplo. Ele é um animal anfíbio: tem duas vidas: uma na água e outra na terra.

_ E o gato, que tem sete vidas, a que grupo pertence?

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

RECEITA DE FAMÍLIA

É sucesso garantido! Fácil e rápida, uma delícia! Para acompanhar aquele cafezinho e conversar com quem se gosta. Tem cheiro de aconchego.

Torta de bananas:
Ingredientes: 3 xícaras (chá) de farinha de trigo, 1 e meia xícara (chá) de açúcar, 2 ovos, 2 colheres(sopa) de margarina ou manteiga, 1 colher (sopa) de fermento em pó, uma pitada de sal, canela em pó e uma dúzia de bananas nanicas.
Modo de fazer: Fatiar as bananas e reservá-las. Ir misturando os ingredientes até formar uma massa homogênea. Acomodar duas partes dessa massa em uma assadeira untada com margarina ou manteiga. Sobre ela, as bananas fatiadas. Salpicar açúcar e canela. Fazer ¨minhoquinhas¨com o restante da massa e colocar sobre as bananas, cruzando, formando losangos. Assar em forno pré-aquecido por uns 25 minutos, até as tirinhas dourarem. Já estou sentindo o cheirinho!

sexta-feira, 12 de junho de 2015

AMAR...POR QUE NÃO?





O amor, pra acontecer, não requer conhecimento prévio nem mesmo igualdade. Amamos justamente o indefinível, o diferente.

O amor, para acontecer, requer tão pouco! Acontece pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá e pelo tormento que provoca; pelo jeito de olhar, pela voz, pela fragilidade que se revela vez ou outra; pelo jeito de sorrir e de beijar, de ser criança quando tudo está sério. O amor acontece quando ele pega sua mão, você aperta de volta e sorri, sem perceber.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

COTIDIANO 4

A menina sobe no murinho e avisa a mãe, antes de se jogar no chão:
_ Eu vou cair e foi o mano que me derrubou!!!

sábado, 2 de maio de 2015

ACRÓSTICO



T rampo.
R alação.
A viso prévio.
B ico, biscate.
A tuação.
L ida, labuta, labor, luta.
H onra, honorários, hora extra.
O cupação.

domingo, 8 de março de 2015

MULHER

Mulher brasileira,
verdadeira,
dá duro todo dia,
enche a casa de alegria.

Mulher brasileira,
faceira,
levanta cedo, trabalha,
se cuida, caminha, malha.

Mulher brasileira,
companheira,
organiza, planeja, produz,
encanta, se entrega, seduz.

Mulher brasileria,
inteira,
forte, independente
frágil, carente.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

TANTOS MEDOS


Tem o medo de escuro
e de tudo que o escuro tem:
lobo mau, alma penada,
caverna, porão, porta fechada.

Tem o medo de bichos,
até dos pequeninos,
barata, abelha, rato
aranha, lagartixa, gato.

Tem o medo de conhecer pessoas,
de ir à festas, de dançar errado,
de entrar numa fria.
Medo de qualquer primeiro dia.

Tem o medo de mudar de casa,
de emprego, mudar de vida,
de ouvir um 'não',
de mudar de opinião.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Tudo outra vez?

 
 
Com o início de mais um ano letivo é comum que muitos docentes reflitam sobre sua prática profissional, verificando o que foi satisfatório e o que não deu tão certo no ano anterior. Ganhamos fôlego e queremos agir de forma diferente, queremos melhorar ainda mais nossas aulas, revendo e replanejando o que fizemos e a forma como trabalhamos.
Mas também há aqueles professores que começam um novo período escolar repetindo todas as coisas feitas no ano anterior, como apenas mais um ano em sua vida profissional.
Desanimados com a carreira mal estruturada e mal remunerada, com a dificuldade em tratar alguns alunos indisciplinados e desinteressados e pais ausentes, muitos pensam inclusive em desistir.
Lecionar requer difíceis mudanças de estratégia. É melhor nos prepararmos para turmas heterogêneas, em lugar de as lamentarmos. Levar em conta sua diversidade é condição para poder educar. Aliás, essas novas maneiras de ensinar, bem diferentes do que vimos em nossa formação, são necessárias para acompanhar o novo mundo do trabalho , que exige pessoas autônomas. Essa tarefa torna nosso trabalho muito mais criativo e estimulante. O ensino deixou de ser linha de transmissão para promover situações de aprendizagem e, para isso, os educadores precisam se aperfeiçoar. Trabalhamos com pessoas com personalidades diferentes, com histórias de vida que se revelam em um convívio significativo e não cabem em classificações gerais como condição social e inteligência. É preciso fazer a diferença na hora da mudança por um mundo melhor que vivemos a clamar.
Existem muitas outras razões para continuarmos nossa tarefa. Algumas delas podem estar por trás de cada par de olhos que nos acompanham em aula. Ignorá-las seria abandonar as perspectivas de muitos de nossos jovens e de nossas crianças, algo bem difícil.