quarta-feira, 26 de novembro de 2014

CONCLUSÕES elza beatriz


Em boca fechada

não entra mosca.

Mas também

não entra nada!

Quem não arrisca

nunca petisca.

E pelo petisco

se corre o risco.

A quem me quiser

só comportada

dou minha foto

emoldurada...

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

SEGREDO

Não basta querer.
É preciso pisar fundo,
Ir até o fim do mundo
Para o sonho acontecer.

Não basta desejar.
É preciso virar a mesa,
Nadar contra a correnteza
Para o sonho realizar.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

CANTE E DANCE


A música existe em todos os lugares. As pessoas cantam e tocam quando estão contentes ou tristes; quando sentem amor e até quando vão para a guerra. Festas não existem sem música.
São muitas as vezes em que a vida é marcada pela música. Como mágica, momentos, lugares e pessoas voltam e nos fazem experimentar as mesmas sensações vividas; choramos de novo, amamos de novo, rimos de novo, sentimos saudade de novo. A música nos traz lembranças, cheiros, sentimentos...
Junte alguns amigos e façam música; ou cantem, batuquem em caixas e mesas, assoviem, dancem ao som do rádio ou do seu Ipod, não importa, porque hoje é dia internacional da música!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

A HORA É AGORA

Será que existe o momento certo para agir? Aquele momento em que tudo em volta seja favorável, em que as condições sejam ideais?
Acho que não, sempre haverá algo pra atrapalhar, algo pra nos fazer adiar mais uma vez, uma razão pra justificar nossa inércia.
Mas quando aceitamos que nunca haverá um momento perfeito, descobrimos que todos os momentos serão perfeitos. Sem ligar pras circunstâncias, elas podem funcionar em nosso favor.
O "agora" pode não ser perfeito, mas é o que temos de certo. É usar ou descartar!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

PROFESSOR do poeta carlos d. de andrade.

O professor disserta
sobre ponto difícil do programa.

Um aluno dorme,
cansado das canseiras desta vida.

O professor vai sacudí-lo?
Vai repreendê-lo?
Não.

O professor baixa a voz
com medo de acordá-lo.

domingo, 31 de agosto de 2014

FRAGMENTOS 14 bis

Sem querer fui me lembrar

de uma rua e seus ramalhetes,

do amor estampado em bilhetes,

daquelas tardes

no muro do Sacré-Coeur,

de uniforme e olhar de rapina

nossos bailes no Clube da Esquina,

Quanta saudade!

quarta-feira, 23 de julho de 2014

AMARRAS


Quando desamarrar os nós dos sapatos, desamarre também os pés, os laços inúteis,os nós que não servem mais, as lembranças que machucam, desamarre o olhar e veja algo novo, desamarre o barco do cais e deixe que o vento te leve por novos caminhos...

quinta-feira, 26 de junho de 2014

RECEITA DE ANDAR SEM RUMO da poetisa roseana murray

O vento como guia,
suba montanha acima,
siga a música do rio
pedra por pedra,
dia por dia.
Perca o rumo e o fio,
deixe que o coração
cante as horas
e arrume a noite e o sol.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

MOSTRA SUA FORÇA, BRASIL!!

Acho lindo ver crianças de outros países estudando a nossa cultura, aprendendo como nossas crianças vivem, do que gostam, falando de nossas escolas, de nossos ídolos, do lazer preferido por nossos pequenos.
Assim como muitos professores desenvolveram projetos com seus alunos em outras copas, hoje é o Brasil que mostra seu povo para outros povos.
É nossa vez. É festa, nossso país é notícia. É nossa história que está sendo escrita. E escrita por nós, seu povo
De que forma vamos participar disso? Que marcas vamos deixar?
Tenho orgulho sim do meu país. Sou brasileira. Me emociono quando ouço a fernanda takai e o arnaldo antunes, assim como, de cabeça erguida, canto o hino nacional com meus alunos. Mas há quem torça contra, acredite!!! Há quem queira que nada dê certo. Então eu fico pensando: pra que país será que essas pessoas torceram em outras copas?
Se torci para o Brasil na copa de 70, qdo brasileiros eram torturados, exilados, mortos; por que não torcer agora que posso me expressar sem medo? Se gritei BRASIL nas copas de 74, 78, 82, 86, quando não podia nem escolher meus governantes, por que não gritar agora que tenho governantes que ajudei a escolher? Se chorei pelo Brasil na copa de 90, quando os brasileiros eram assaltados em suas contas bancárias, por que não me emocionar agora que consigo viver com mais dignidade? Se acreditei no Brasil na copa de 94, quando meu país era ridicularizado, depois em 98, quando nossa moeda não tinha mais valor , por que não acreditar agora, que temos a honra de sediar essa copa do mundo?
 Nosso país também depende de nós
MOSTRA SUA FORÇA, BRASIL!!!

domingo, 25 de maio de 2014

MORRER OU MORRER

Uma velha rabugenta
não muito inteligente
de hábitos incertos
com seus olhos sonhadores
fixos ao longe.

É isso ou a morte!

terça-feira, 13 de maio de 2014

SE do poeta álvaro de campos.

Se em certa altura
Tivesse voltado para a esquerda em vez de para a direita;
Se em certo momento
Tivesse dito sim em vez de não, ou não em vez de sim;
Se em certa conversa
Tivesse dito as frases que só agora, no meio sono, elaboro,
Se tudo isso tivesse sido assim,
Seria outro hoje, e talvez o universo inteiro
Seria insensivelmente levado a ser outro também.

terça-feira, 29 de abril de 2014

MÃE - do poeta gilberto mendonça teles.

Minha mãe, sei que na vida
é teu amor que me diz
qual a estrada mais florida
que me leva a ser feliz.

O mundo é tão grande, mãe!
E a vida não vale um triz.
O sonho que a gente sonha
é falso, não tem raiz.

Ah! Minha mãe, minha vida
só pede pa ze não bis.
Só teu amor me convida
para ser bom e feliz.

domingo, 27 de abril de 2014

SER CAIPIRA É...


_ Bão ?
_ Bão ?

No interior, quando dois conhecidos se cumprimentam, acontece uma coisa interessante!
Um pergunta se o outro vai bem e esse responde com a mesma pergunta, ou seja, o que ouvimos são duas pergurtas e nenhuma resposta!
Mas eles se entendem e se sentem cumprimentados!

quinta-feira, 27 de março de 2014

FRAGMENTOS renato russo

" tem gente que machuca a gente,
 tem gente que não sabe amar "

domingo, 16 de março de 2014

DOMINGO


Hoje é domingo, dia de macarronada, frango assado e maionese. Dia de vestir roupa nova pra ir à missa, depois sentar no banco da praça pra conversar e paquerar. Dia de namorar.
Hoje é dia de barulho, de família reunida, de sobremesa, de conversa, de preguiça, dia de sair do regime, de tomar uma, dia de fazer nada.
Hoje é domingo, dia de receber visita daquela tia querida que não vemos faz tempo, de passar um cafezinho e matar a saudade, de colocar a conversa em dia, dar risada e se emocionar.
Hoje é domingo, pé de cachimbo!
Hoje é domingo; melancólico, dolorido e triste domingo!

domingo, 9 de março de 2014

MULHERES


Manhosas, meigas, mães, maravilhosas.
Unicas, universais.
Loucas, lindas, leoas, lutadoras.
Heroínas, hospitaleiras.
Estressadas, extremas, eternas, espertas.
Raras, rápidas, responsáveis, românticas.
Esposas, estrelas, extrovertidas.
Solitárias, solidárias, sensíveis, sábias, sonhadoras.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

MINHA FLOR.













Nem
o perfume
de todas
as flores
é igual
à
doce presença
do
seu amor.

domingo, 26 de janeiro de 2014

INFÂNCIA do poeta carlos drummond de andrade.

Meu pai montava a cavalo, ia para o campo.
Minha mãe ficava sentada, cosendo.
Meu irmão pequeno dormia.
Eu sozinho menino entre mangueiras
lia a história de Robinson Crusoé.
Comprida história que não acaba mais.

No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu
nos longes da senzala e nunca se esqueceu
chamava para o café.
Café preto que nem preta velha
café gostoso
café bom.

Minha mãe ficava sentada cosendo.
Olhando para mim:
_ Psiu...! Não acorde o menino.
Para o berço onde pousou um mosquito.
E dava um suspiro...que fundo!

Lá longe meu pai campeava
No mato sem fim da fazenda.

E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

A PEDRA- antonio carlos viera.

O distraído nela tropeçou.
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, com ela, construiu.
O camponês, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetisou.
David matou Golias.
Michelangelo extraiu-lhe escultura.

Em todos os casos a diferença não esteve na pedra, mas no homem.

sábado, 11 de janeiro de 2014

GRAVADOR patativa do assaré




Gravador que estás gravando
aqui no nosso ambiente,
tu gravas a minha voz,
o meu verso, o meu repente
mas, gravador, tu não gravas
a dor que o meu peito sente.

Tu gravas em tuas fitas
com a maior perfeição
o timbre da minha voz
e a minha fraca expressão,
mas não gravas a dor
gravada em meu coração.

Gravador, tu és feliz,
e, ai de mim, o que esperar?
Bem pode ser desgravado
quem em tua fita está.
E a dor do meu coração
jamais se desgravará.

sábado, 4 de janeiro de 2014

HABITAT FEMININO drauzio varella

Mulher não pode ser mantida em cativeiro. Se for engaiolada, fugirá ou morrerá por dentro. Não há corrente que prenda uma mulher e aquelas que se submetem à jaula, perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse de uma mulher, o que vai prendê-la a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente.